Na noite desta quarta-feira (14), o Senado dos EUA aprovou de forma unânime uma legislação que proíbe o uso do TikTok nos dispositivos do governo estadunidense. A medida sugere limitar os riscos de segurança da informação supostamente notados no app.

O projeto de lei “No TikTok on Government Devices Act” tem autoria do senador republicano Josh Hawley, do estado de Missouri, e marca um passo dos legisladores contra o aplicativo no país. As autoridades estadunidenses temem que informações pessoais possam ser utilizadas pelo governo chinês, visto a influência sobre o ByteDance, proprietária da plataforma.

“Mais uma vez, o senador Hawley avançou com a legislação para proibir o TikTok em dispositivos governamentais, uma proposta que não faz nada para promover os interesses de segurança nacional dos EUA”, afirmou um porta-voz do TikTok em um comunicado. “Esperamos que, em vez de continuar por esse caminho, ele exorte o governo a avançar em um acordo que realmente atenda às suas preocupações”, completou.

A ação legislativa ocorre em meio às tentativas do TikTok de entrar em acordo com o governo dos EUA sobre a continuidade do aplicativo para os usuários do país. Nos últimos anos, as portas entre a plataforma e o Comitê de Investimentos Estrangeiros estadunidense estiveram fechadas, com vários relatos de atrasos nas negociações.

Diante disso, a situação negativa do TikTok nos EUA ainda pode sofrer baques mais relevantes. Na última terça-feira (13), legisladores estadunidenses liderados pela senador republicano Marco Rubio, do estado da Flórida, apresentaram um projeto de lei que deseja proibir o app definitivamente no país. A proposta ainda inclui outros aplicativos que teriam “influência” de países estrangeiros considerados adversários dos norte-americanos, como China, Coreia do Norte, Rússia, Irã, Venezuela e Cuba.

Fonte: Olhar Digital

PODCAST MAIS ROCK – Novidades de Sheryl Crow, The Killers, Kasabian, Suede e Slipknot