(Foto: Reprodução)

O partido Novo deverá ingressar com uma Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) no STF (Supremo Tribunal Federal) caso a chamada PEC Kamikaze, aprovada nesta quinta (30) no Senado, passe na também na Câmara.

A PEC tem potencial de aumentar o rombo das contas públicas em mais de R$ 40 bilhões, novamente flexibilizando o Teto de Gastos e prejudicando ainda mais o cenário fiscal e econômico brasileiro.

Além disso, o governo quer aprovar estado de emergência no país para burlar a legislação eleitoral, que impede utilizar a máquina pública para beneficiar um candidato em ano de eleições.

Eduardo Ribeiro, presidente do Novo, já acionou o partido para elaborar a Adin:

“Nosso jurídico já está trabalhando na tese, mas é impressionante a velocidade com que o Congresso faz remendos casuísticos, e ao mesmo tempo é de uma letargia também impressionante quando se trata das reformas estruturais”.

Fonte: CNN Brasil

PODCAST MAIS SAÚDE – Edição de 19 de março, com Paulinho Neto