(Foto: Reprodução)

Coincidências da vida ou podemos chamar de destino? Olha a história desse casal. Jim e Margaret Mitchell celebraram recentemente 50 anos de casados. Mas você acredita que há 20 anos, os caminhos deles já haviam se cruzado na maternidade? Isso mesmo.

O primeiro “encontro” foi logo após uma confusão na maternidade na cidade de Lennoxtown, no norte do Reino Unido, em setembro de 1952. Jim e Margaret haviam sidos trocados pelas enfermeiras que confundiram os bebês.

“Ambas as mães se chamavam Margaret. Daí a confusão das parteiras que trocaram os bebês. Mas as mães se deram conta do erro poucos minutos depois”, contou a filha Margaret, que completou 70 anos na última quinta-feira (15/09).

O reencontro

Mas, após esse susto, duas décadas se passaram e novamente o destino agiu. Isso porque, os pais de Margaret compraram uma casa a apenas 30 minutos a pé de onde Jim morava.

Até que, quando completou 18 anos de idade, o casal foi apresentado por dois amigos em comum. “A amiga de Margaret, Pat, se casou com meu amigo David. Foi quando nos conhecemos”.

“Nós conversamos na recepção. Achei que ela estava fabulosa naquele vestido lindo, então criei coragem para convidá-la para sair. Fiquei tão feliz que ela aceitou, porque ela era a garota mais bonita do salão”. Que amor!

Teve até reencontro das mães!

E olha que demais. Após dois meses de namoro, as mães começaram a suspeitar que havia algo familiar na história.

“Foi a mãe de Jim quem se lembrou do episódio no hospital. Ela juntou vários detalhes e se deu conta: nossos aniversários eram muito próximos, meu sobrenome era Rafferty e meu pai era policial”, explicou Margaret.

As duas mães finalmente se encontraram pela primeira vez desde a troca de bebês na maternidade — e ficaram maravilhadas com o romance dos filhos.

50 anos juntos

Jim e Margaret se casaram em 1972 — e agora moram em East Kilbride, nos arredores de Glasgow. Estão aposentados, com dois filhos, uma neta e um neto adolescentes.

Margaret, ex-executiva de vendas, acredita que, se não fosse pelo destino, talvez nunca tivesse escolhido sair com Jim.

“Ele era diferente dos caras com quem eu saía. Ele tinha o cabelo muito comprido, mas era gentil, atencioso e totalmente diferente”, recordou.

Tem coisas que só o amor explica, não é mesmo? Felicidades ao casal!

Fonte: R7

PODCAST DIÁLOGO MAIS – OS 200 ANOS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui