Um zoológico de Kharkiv, na Ucrânia, pode ter que sacrificar leões, tigres e ursos após os constantes bombardeios que ocorrem na cidade desde a invasão russa, em 24 de fevereiro. De acordo com o portal britânico Daily Star, o local abriga 6.810 animais e a maioria pode morrer caso não seja resgatada.

O dono do Ecopark, Alexander Feldman, informou em uma nota de esclarecimento que a infraestrutura do local foi destruída. “O maior problema são os grandes predadores. Seus cercados milagrosamente ainda mantêm sua integridade, mas se mais um bombardeio ocorrer, leões, tigres e ursos, perturbados pelo medo, podem ficar livres e ir para a cidade ou para aldeias próximas. Não podemos permitir isso.”

“Nossos especialistas estão agora considerando a possibilidade de uma moradia temporária, pelo menos para alguns deles. Caso contrário, a única opção que nos resta é colocar os predadores ‘para dormir'”, disse Feldman.

O responsável pelo Ecopark afirmou tambem que é “inimaginavelmente doloroso” falar sobre o triste fim que alguns dos animais podem ter, mas destacou que a prioridade neste momento é salvar as pessoas que estão sendo vítimas da guerra.

Um bombardeio em 17 março matou dois orangotangos e chimpanzés. Dois dias depois, nove veados morreram e 20 fugiram do Ecopark. O dono do zoológico informou que sete leões, uma onça e uma pantera foram transferidos para locais seguros até o momento e pediu doações para que mais animais sejam salvos.

Fonte: Portal R7