O julgamento é um dos mais esperados no ano, visto a repercussão do crime em todo o Ceará e deverá se estender durante todo o dia.

Acontece nesta terça-feira no Fórum Dr. Gerôncio Brigído Neto, em Canindé, no Sertão Central cearense, o julgamento do réu José Mário Pires Magalhães, acusado de mandar matar o agente penitenciário e ex-diretor da Cadeia Pública de Canindé, Francisco José Barreto e Silva (Neto), crime ocorrido no dia 24 de maio de 2010, no Centro da Cidade. 

O julgamento dos demais réus acusados do mesmo crime aconteceu em março de 2013, onde foram julgados os réus Alexandre Silvestre de Freitas, vulgo “Bombom”, Antônio Gleydson Silvestre de Freitas – o “”Gavião”” e Elizael Mendes Cruz – o “Israel. “ 

Bombom” foi condenado a 13 anos de prisão por ser partícipe, visto que escondeu a motocicleta utilizada no crime. Já Gavião foi o executor, este, recebeu pena de 17 anos e 6 meses de reclusão. 

O julgamento é um dos mais esperados no ano, visto a repercussão do crime em todo o Ceará e deverá se estender durante todo o dia. José Mário chegou a ser preso no dia do crime, mas fugiu meses depois da Delegacia de Capturas em Fortaleza sendo recapturado fora do estado do Ceará.

Fonte: Revista Central