Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Comissão de Constituição e Justiça pode votar após o primeiro turno das eleições, o projeto que obriga o pedestre a sinalizar com o braço antes de atravessar a faixa. O “Sinal de Vida”, que já é utilizado desde 1997 pela população do Distrito Federal, pode se tornar uma regra nacional.

 

A proposta já aprovada pela Câmara dos Deputados determina que antes de atravessar a faixa, os pedestres devem sinalizar com o braço estendido para solicitar que os veículos parem e deêm preferência a quem está a pé. Pelo texto, o cidadão também deve tomar precauções de segurança e levar em conta especialmente a visibilidade, distância e velocidade dos veículos. 

O chamado sinal de vida já é utilizado em Brasília desde 1997 nas faixas sem semáforo e é considerado um exemplo de cidadania e educação no trânsito. O senador Rodrigo Rollemberg, do PSB do Distrito Federal, lembra que o ponto de partida foi a campanha educativa Paz no Trânsito, que durante nove meses envolveu a população, imprensa, escolas, entidades da sociedade civil e o governo. Ele explicou que desde então houve uma acentuada queda no número de atropelamentos no DF. Rollemberg defendeu que o resultado mostra como a população de todo o país pode se mobilizar para enfrentar seus problemas. 

Se a proposta for aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça, o texto pode seguir direto para a sanção presidencial.

Fonte: RADIO SENADO