O Ceará confirmou, nesta sexta-feira (11), quatro casos da subvariante BQ.1 do coronavírus, causador da Covid-19. Todos os pacientes moram em Fortaleza e apresentam apenas sintomas leves da doença.

Os registros foram confirmados por meio de sequenciamento genômico, informou a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). Ainda segundo a pasta, a desembargadora Maria Nailde Pinheiro, governadora em exercício, reuniu-se nesta sexta com o Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia para discutir o cenário epidemiológico estadual.

A secretária-executiva de Vigilância em Saúde da Sesa, Sarah Mendes, ressaltou que o Ceará, assim como outros estados e países, vem mostrando aumento no número de casos. Apesar disso, “não há motivo para alarme”.

A Sesa orientou que a população complete os esquemas de vacinação contra a Covid-19 com as doses de reforço, conforme a faixa etária, para prevenir o contágio.

Em caso de sintomas gripais, a pasta indicou o uso de máscara e a realização de testagem em uma das unidades de saúde municipais. Se o paciente testar positivo para a doença, a recomendação é de isolamento social por sete dias, a contar do primeiro dia dos sintomas, ou, em caso de resultado negativo do exame, a partir do quinto dia.

Fonte: G1