(Foto: Divulgação)

Pesou contra o treinador a irregularidade da equipe, que, sob seu comando, foi eliminada da Copa do Brasil pelo Fortaleza, da Copa Sul-Americana pelo São Paulo, na última quarta-feira (10) e vem de uma sequência de quatro jogos sem vitória no Brasileirão, com três derrotas e um empate, ocupando a 14ª colocação.

Em nota, o Ceará destacou que a decisão de interromper o trabalho de Marquinhos Santos foi tomada em comum acordo. O auxiliar Edison Borges também não faz mais parte do quadro técnico do clube. “O Ceará agradece aos serviços prestados e deseja sucesso nas carreiras dos profissionais”, finaliza a nota do Vovô.

Fonte: gcmais