Cientistas estão descobrindo novos detalhes na conexão entre o uso de certos produtos para alisamento de cabelo, como relaxantes químicos e produtos que usam alisadores de pressão, e o risco de câncer em mulheres.

Pesquisas em andamento sugeriram anteriormente que produtos químicos para alisamento de cabelo estão associados a um risco maior de certos cânceres relacionados a hormônios, incluindo câncer de mama e ovário, e agora, um novo estudo também vincula o uso de produtos de alisamento de cabelo a um maior risco de câncer uterino.

As mulheres negras podem ser as mais afetadas devido ao maior uso dos produtos, observaram os pesquisadores.

O estudo, publicado na segunda-feira (17) no site científico Journal of the National Cancer Institute, estima que, entre as mulheres que não usaram produtos químicos para alisar o cabelo nos últimos 12 meses, 1,6% desenvolveram câncer uterino aos 70 anos, mas cerca de 4% das mulheres que frequentemente usaram esses produtos para alisamento do cabelo desenvolveram câncer uterino aos 70 anos.

Essa descoberta “também comunica que o câncer uterino é realmente raro. No entanto, a duplicação do risco leva a alguma preocupação”, disse Chandra Jackson, autora do estudo e pesquisadora do Instituto Nacional de Ciências da Saúde Ambiental.

 

Fonte: CNN Brasil