Nem sempre o valor que aparece no aplicativo de transporte individual na hora de pedir a corrida é o que será de fato cobrado do cliente. Reclamações de sobre cobranças superiores ao esperado têm se tornado mais comuns entre usuários da Uber e da 99.

O preço final cobrado pela corrida pode ser influenciado por mudanças no percurso, trânsito, paradas ou atraso por parte do passageiro. Mas, conforme a advogada e diretora do Instituto de Defesa do Consumidor (IDC), Renata Abalém, essas situações são casos excepcionais.

Caso o passageiro perceba as alterações com frequência ou de forma injustificada, há como recorrer junto às plataformas ou mesmo em canais de defesa ao consumidor, como o Consumidor.gov.

MUDANÇA NO PREÇO

O engenheiro de software Leonardo Ribeiro, de 29 anos, conta que nas vezes em que a corrida do Uber sai pelo preço que inicialmente apareceu no aplicativo são exceções. Segundo ele, de 8 corridas que ele costuma pegar em um final de semana, por exemplo, 5 têm um preço diferente acima do exibido originalmente.

Ele conta que já chegou a ter atrasos devido à mudança nos preços por conta da forma de pagamento que ele utiliza.

“Minha forma de pagamento é via Apple Pay, então eles primeiro pré-aprovam um valor da corrida que eu estava esperando que fosse e se por algum acaso tiver alteração no valor da corrida, seja por atraso meu, seja por trânsito no trajeto ou mudança de rota, eu tenho que aprovar de novo o pagamento da corrida. Então o tempo inteiro aparece para eu pagar uma corrida passada, e aí eu já sei que mudou o valor”, relata.

Leonardo afirma que na maioria das vezes a diferença é pequena, questão de centavos. Devido a isso, ele nunca chegou a questionar a empresa.

A coordenadora de operações Melyssa Diniz, de 26 anos, também percebe com frequência uma mudança de centavos no valor das corridas. Mas ela já passou por uma situação delicada a bordo de um carro da 99.

Devido a um engarrafamento, o motorista parceiro mudou o caminho previsto, o que acabou por aumentar tanto o tempo da corrida como a distância percorrida.

Eu perdi uma reunião, fiquei muito estressada e falei com ele que eu preferia ir pelo caminho que estava lá, mas ele falou que não ia dar por causa do trânsito. O valor saiu de 27 reais para 43 reais. Eu cheguei em casa, reclamei no aplicativo, e a empresa disse que a alteração foi porque estava engarrafado
MELYSSA DINIZ
coordenadora de operações

Melyssa lembra que a empresa disponibilizou o valor excedente em voucher, mas o motorista chegou a ligar para ameaçá-la após ela ter reportado a situação.

“O que me deixou super surpresa porque ele não seguiu a minha recomendação, eu perdi uma reunião, gastei mais, tive que contatar o suporte e ainda assim o motorista teve acesso ao meu número e veio tirar satisfação comigo. Isso me deixou com medo porque ele sabia o canto que eu tinha ficado”, diz.

Fonte: Diário do Nordeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui