O presidente Jair Bolsonaro vetou na última terça-feira (14/06) a Medida Provisória (MP) 1089/21, que altera a legislação do setor aéreo e dispõe sobre a gratuidade no despacho das bagagens em voos, conforme comunicado da Secretaria-Geral da Presidência da República. A medida foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (15/06).

Despacho de bagagens

A regra havia sido aprovada pelo Congresso Nacional. O texto incluía, no Código de Defesa do Consumidor, a proibição da cobrança de taxas no despacho de bagagens de até 23 kg em voos nacionais e de até 30 kg em trechos internacionais.

Conforme o Governo Federal, a medida poderia aumentar os custos dos serviços aéreos. “Existem atualmente entendimentos bilaterais negociados com 115 países, dos quais a maior parte tem como pilares as liberdades de oferta e tarifária”, diz texto da Secretaria-Geral da Presidência da República.

A Secretaria-Geral da Presidência reforçou que a regra foi vetada, pois a “a proposição aumentaria os custos dos serviços aéreos e o risco regulatório, o que reduziria a atratividade do mercado brasileiro a potenciais novos competidores e contribuiria para a elevação dos preços das passagens aéreas”.

Fonte: gcmais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui