Nova turma de oficiais da PM é a maior já empossada na história do CE

(Foto: Reprodução)

Nunca tantos oficiais da Polícia Militar haviam sido empossados de uma só vez no Ceará, conforme o Governo do Estado. A cerimônia de formatura dos 247 novos oficiais da PM foi realizada nesta terça-feira, 19, no Centro de Eventos do Estado. Na ocasião, o governador Camilo Santana (PT) frisou que a posse era mais um dos investimento feito pelo Governo do Estado na segurança pública do Ceará.

A formatura ocorre em um momento em que, após seis meses de queda, os assassinatos voltaram a crescer no Estado nos meses de agosto e setembro. A expectativa é que a posse dos oficiais, somada a outras ações, possam vir a reduzir esse número, afirmou o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) Sandro Caron, também presente à cerimônia. “Eu acredito que a gente vai conseguir conter esse aumento”, afirmou Caron.

Anúncios

“Foi uma situação momentânea, já existem várias medidas tomadas recentemente. Eu menciono que na própria sexta-feira (15) o Governo do Estado já anunciou recursos para as Irsos (Indenização de Reforço ao Serviço Operacional) na Polícia Militar e horas extras para a Polícia Civil. Temos uma série de ações a serem realizadas nas próximas semanas e a gente espera sim um impacto a curto prazo com esses investimentos e a posse agora dos tenentes da Polícia Militar”.

Esta também foi a turma com o maior número de mulheres da história do Estado: são 22 oficialas. Os tenentes serão divididos entre as 25 Áreas Integradas de Segurança (AIS) nas quais o Estado é separado. De acordo com o coronel Márcio Oliveira, comandante da PM, os novos reforços devem trazer melhorias para práticas como fiscalização, controle, acompanhamento e apoio à tropa. “O tenente é o motor da operacionalidade”, afirmou.

O coronel ainda afirmou que, com a nova turma, a PM supre a sua necessidade de tenentes pelos próximos cinco anos, momento em que os novos oficiais poderão concorrer a promoção. “Hoje, graças a Deus, todas as áreas de serviço de batalhão vão estar cobertas com oficiais de escola. Isso é muito importante. Cada um, vai realizar a sua função: o comandante do batalhão comandando, o tenente fiscalizando área, a praça atendendo à ocorrência”.

Entre as próximas novidades no campo da segurança, Camilo destacou a meta de ter, nos próximos meses, mais 20 bases do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) e também levar o agrupamento a todos os municípios com mais de 20 mil habitantes. Ele também destacou estar em andamento de concursos da Perícia Forense, Polícia Civil e para praças da PM.

Perguntado sobre o aumento no número de homicídios nos dois últimos meses, o governador voltou a atribuir ao motim da PM de fevereiro de 2020 o desarranjo das políticas de segurança do Estado. “Eu tenho dito que aquele foi o maior prejuízo da segurança pública. Um motim que não precisava ter existido, porque nunca faltou diálogo no meu governo, nunca faltou valorização dos profissionais. Mas uma minoria, por interesses políticos, desestruturou a segurança pública. Estamos agora tentando recuperar”. Camilo também ressaltou que os números de homicídios estão melhores em outubro.

Curso

O curso dos novos oficiais levou um ano e meio, com carga horária de 2.720horas/aula. Entre as disciplinas da grade curricular, Sistema de Segurança Pública no Brasil; Ética; Direitos Humanos; Legislação da Controladoria Geral de Disciplina; Atendimento Pré-Hospitalar; Tiro Defensivo; Defesa Pessoal e Polícia Comunitária, assim como estágio operacional supervisionado.

Uma das novas oficiais formadas é a tenente Flecklene. Ela conta que entra na corporação com o sentimento de “extrema satisfação” por poder estar integrando “uma das instituições mais importantes do Ceará” e “poder contribuir com a segurança do Estado”. “É com muita alegria que completamos essa jornada. Estamos prontos para servir a sociedade”.

Fonte: O Povo

Artigo anteriorMPCE recomenda implantação de câmera no fardamento de PMs
Próximo artigoCaixa Tem libera empréstimo de até R$ 1.000 para novos grupos; saiba como solicitar