Pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial, a extrema direita conquistou o poder na Itália, a terceira maior economia da União Europeia, com uma vitória histórica do partido da deputada Giorgia Meloni nas eleições legislativas, realizadas no domingo (25).

O partido Irmãos da Itália se consolidou como a maior força política do país. “Se fomos escolhidos para governar este país, nós o faremos por todos os italianos, com a vontade de unir o povo e de nos concentrarmos naquilo que nos une, e não naquilo que nos divide”, disse Giorgia após o anúncio do resultado do pleito. “Chegou a hora da responsabilidade”, prosseguiu.

A aliança de direita dirigida pelo partido de Giorgia teve, no total, quase 50% dos votos, além da maioria na Câmara dos Deputados e no Senado.

O Partido Democrático, principal formação de esquerda, não conseguiu mobilizar o eleitorado para frear o avanço da extrema direita e teve cerca de 20% dos votos.

O Movimento 5 Estrelas também obteve aproximadamente 20% dos votos, abaixo da pontuação histórica de mais de 30% alcançada em 2018, porém, acima do que apontavam as pesquisas de opinião.

Fonte: Jornal o Sul