A investigação do caso foi feita pela Polícia Civil de Cedro na região Centro-Sul do Ceará. O Ministério Público do Ceará propôs ação penal, que resultou na condenação do professor de uma escolinha de futebol.

Os policiais civis receberam informações acerca de abuso sexual que teriam sido praticados por J.E.F.O. em pelo menos sete vítimas, que seriam alunos da escolinha de futebol. Todas prestaram depoimentos na delegacia de polícia e confirmaram a prática de estupro de vulnerável, através de ato libidinoso, de acordo com o delegado de Polícia Civil Caio Tomazzini.

Durante a tramitação do inquérito policial, o infrator teve a decretação da prisão preventiva, após representação ofertada pela Polícia Judiciária, estando preso até a presente data.

Após o término da investigação, o inquérito policial foi encaminhado ao Poder Judiciário local e o Ministério Público ofertou a peça inicial para recebimento da ação penal. O final do processo criminal resultou na condenação do acusado em 66 anos e 8 meses pelo delito de estupro de vulnerável. As informações foram repassadas pelo delegado Caio Tomazzini.

Fonte: Diário Centro Sul