Celebrado no dia 6 de janeiro, o Dia de Reis é popularmente conhecido como o momento em que se encerram as celebrações natalinas e a árvore de Natal é desmontada. Porém, a data carrega consigo uma série de significados e é comemorada das mais diversas maneiras ao redor do mundo. Conheça um pouco mais sobre a festividade.

No calendário cristão, o Dia de Reis marca o momento que três reis magos do Oriente foram visitar o recém-nascido Jesus Cristo. Segundo o professor do curso de pós-graduação em Fundamentos da Educação Cristã da Universidade Mackenzie Ítalo Curcio, a data é conhecida também como dia da Epifania ou Teofania. “Isso quer dizer a revelação, chegada ou confirmação de que Jesus teria chegado”, afirma.

Na Bíblia, a referência sobre os três magos está no evangelho de São Mateus. O relato conta que dias após o nascimento de Jesus, magos guiados por uma estrela foram visitar e ofertar presentes para o recém-nascido.

O docente também conta que não existe uma especificação na Bíblia de serem “três” os reis magos, podendo ser até mais. “Como foram três presentes, existe essa inferência de que cada um trouxe uma oferta.”

Os três presentes têm um papel importante na celebração. De acordo com a narrativa cristã, Deus provê para os seus fiéis sempre que precisarem. Assim, as ofertas dos reis magos eram parte dessa provisão divina. De acordo com Curcio, os presentes foram ouro, incenso e mirra, um óleo muito valioso usado para embalsamar mortos. Sendo que o ouro e a mirra foram essenciais para a sobrevivência dos pais de Jesus quando, para proteger o recém-nascido, fugiram para o Egito.

No entanto, o professor acredita que a tradição do feriado, por mais que tenha alusão a uma passagem bíblica, nasceu na Idade Média. Segundo ele, no Novo Testamento não existe a palavra “reis” para se referir aos visitantes. “Existia uma tradição medieval de usar a expressão “reis” para se referir a magos, e pode ter surgido desse uso.”

No século 7, um autor chamado São Beda, escreveu sobre a passagem dos reis magos. Segundo Ítalo, São Beda registrou que os homens que visitaram o menino Jesus seriam persas e praticantes da religião “zoroastrismo” e, provavelmente por isso, surgiu o uso da palavra “magos”.

As tradições da comemoração do Dia da Epifania e da noite de Natal se misturaram ao longo dos séculos. Por exemplo, a troca de presentes acontecia no Dia de Reis, quando de fato os reis magos presentearam o recém-nascido e não na noite de Natal. Por estarem em datas muitos próximas, os hábitos foram se alterando ao longo dos tempos.

Costumes da comemoração do Dia da Epifania

Portugal

A Folia de Reis faz parte da tradição portuguesa e começa dia 24 e termina dia 6. As datas marcam quando se levanta e quando abaixa-se o estandarte do Natal. Um bolo de reis também é ofertado, mas sem a coroa comum na festividade francesa. É um bolo doce com frutas cristalizadas, e o que deve ser achado é uma fava.

América Latina

Na maior parte da América, a tradição Espanhola se mantém. Inclusive, alguns países fazem duas trocas de presentes, uma no Natal e outra no Dia da Epifania.

Fonte: CNN Brasil