(Foto: Reprodução)

Nesta segunda-feira (24), Pernambuco autorizou o início da vacinação contra a covid-19 em crianças de 6 a 11 anos, com a vacina da CoronaVac/Butantan, liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e incorporada pelo Ministério da Saúde (MS) no Plano Nacional de Operacionalização (PNO). A decisão, aprovada pelo Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação, foi pactuada com os gestores municipais em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB). Ficou definido que os municípios com estoque do imunizante já podem iniciar a vacinação das crianças nesta faixa etária, enquanto o Estado aguarda envio de novas doses pelo governo federal.

Segundo levantamento do Programa Estadual de Imunização (PEI-PE), os municípios pernambucanos têm, em estoque, 360 mil doses da CoronaVac – tanto para primeiras doses como para segundas doses. “Os municípios devem avançar na imunização das crianças com seus estoques de CoronaVac, resguardando sempre as segundas doses dos munícipes que já estão com a vacinação agendada”, destacou o secretário Estadual de Saúde, André Longo.

A apresentação da Coronavac é a mesma para adultos e crianças. O intervalo de aplicação entre a primeira e a segunda dose é de 28 dias. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) já enviou para os municípios nota técnica com todas as informações de manuseio e aplicação do imunizante no público infantil. “Os municípios devem ficar atentos às especificidades das vacinas pediátricas, elaborando estratégias para evitar erros vacinais nesse público”, alertou a superintendente de Imunizações de Pernambuco, Ana Catarina de Melo.

De acordo com a pactuação, poderão receber a vacina Coronavac as crianças de 6 a 11 anos, exceto as imunocomprometidas, que devem receber Pfizer. Como já pactuado, crianças de 5 a 11 anos podem receber a vacina Pfizer, e vale destacar que as de 5 anos só podem receber a Pfizer.

Pfizer

O Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação também recomendou a ampliação da imunização com a vacina pediátrica da Pfizer para todas as faixas etárias autorizadas.

“Os municípios pernambucanos também estão liberados a vacinar todos os grupos etários dos 5 a 11 anos com a vacina da Pfizer, de acordo com o quantitativo em estoque. O objetivo é dar mais celeridade à vacinação das crianças nos próximos dias”, sublinhou Longo.

Caderneta

A SES reforça que a vacina contra a covid-19, em crianças de 5 a 11 anos, exige um intervalo de 15 dias (antes ou depois) entre as demais do calendário de imunização do público infantil. Os municípios devem ficar atentos à recomendação e alertar os pais e responsáveis.

Fonte: O Povo