O surgimento de uma nova subvariante do coronavírus e a perspectiva de uma nova onda de Covid atingir o Brasil reacendeu o alerta sobre a importância da vacinação. O Rio de Janeiro, por exemplo, iniciou a aplicação da 5ª dose em idosos e pessoas com comorbidades. Já o Ceará não tem previsão para oferta de mais um reforço vacinal.

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) informou, em nota ao Diário do Nordeste, que o esquema de vacinação recomendado pelo Ministério da Saúde (MS) “compreende, no máximo, até quatro doses, sendo duas do esquema primário e mais dois reforços”.

A Pasta destacou ainda que “segue as orientações do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 e que todas as condutas são regidas por documentos oficiais”.

Fonte: Diário do Nordeste