(Foto: Reprodução)

No Estado, o produto é comercializado por valores entre R$ 90 e R$ 115, tendo preço médio de R$ 104,12.

Enquanto o litro da gasolina e do etanol iniciam o ano de 2022 com queda no Ceará, o preço do botijão de 13kg do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha, entra no novo ano em estabilidade e mantém o patamar elevado registrado ao longo de 2021.

No Estado, o produto é comercializado por valores entre R$ 90 e R$ 115, tendo preço médio de R$ 104,12. As informações fazem parte do mais recente levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo (ANP) divulgado nesta terça-feira, 4 de janeiro.

A pesquisa leva em consideração os valores cobrados entre os dias 26 de dezembro de 2021 e 1º de janeiro de 2022 em 120 pontos de venda em 11 municípios cearenses. Conforme a ANP, o preço do gás de cozinha varia em média R$ 5,13 para mais ou para menos, dependendo do local de compra, sendo a segunda maior variação encontrada no Nordeste, atrás apenas de Pernambuco onde a variação média de preço é de R$ 6,64.

O gás de cozinha mais caro do Ceará é encontrado no município de Caucaia, Região Metropolitana da Capital, onde o preço do produto varia entre R$ 95 e R$ 115. Em Fortaleza, o gás é comercializado a partir de R$ 93, com máximo encontrado de R$ 114. O botijão mais barato do Estado foi encontrado em Maracanaú, custando R$ 90.

No comparativo regional, dos nove estados do Nordeste, quatro (Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte e Pernambuco), o gás de cozinha chega a custar até R$ 120. Em outros três estados, sendo eles Ceará, Bahia e Paraíba, o valor máximo encontrado foi de R$ 115. Destoando do padrão da região, o gás de cozinha é vendido por no máximo R$ 105 em Alagoas e por R$ 100 em Sergipe.

Fonte: O Povo