O Ministério da Saúde, em parceria com a UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), está oferecendo o curso grátis a distância Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. 

A especialização foi criada pensando na população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) que já representa mais de 18 milhões de pessoas no Brasil, segundo levantamento feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Curso do Ministério da Saúde

O curso é voltado para os trabalhadores da área de saúde – principalmente aqueles que atuam no SUS (Sistema Único de Saúde) – e visa formar profissionais mais preparados para as ações de cuidado, promoção e prevenção da saúde da população LGBT brasileira.

Com duração de 45 horas, o curso pode ser visto em qualquer computador com acesso à internet e está dividido em três módulos:

Gênero e Sexualidade;

Estudo da Política LGBT e seus Marcos;

Acolhimento e Cuidado à População LGBT.

Certificado

Os estudantes ainda têm direito à certificado. Para serem aprovados, eles serão submetidos a avaliação e terão que acertar mais de 70% da prova. Aqueles que atingirem a expectativa ganham certificado de conclusão de curso, já aqueles que não apresentarem bom desempenho terão, ainda, mais duas chances de avaliação, sendo que a maior nota é a que será considerada.

Inscrições para o curso

Os interessados em fazer a especialização online Política Nacional de Saúde Integral de LGBT’s podem se inscrever, no site da UNA-SUS (Universidade Aberta do SUS), até 10 de setembro. A iniciativa foi lançada durante o ‘Seminário de Avaliação da Formação na Política Nacional de Saúde Integral LGBT e Controle Social do SUS’, promovido no mês de maio, em Brasília, pelo Ministério da Saúde, para fortalecer a formação de lideranças no setor.

Fonte: Débora Spitzcovsky/Canal do Ensino