O deputado estadual Heitor Férrer (União) usou do seu pronunciamento na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), nesta quarta-feira, 29, para acusar a Superintendência de Obras Públicas do Ceará (SOP) de realizar um alto gasto com obras sem licitação. O parlamentar defendeu que o órgão estaria cometendo irregularidades ao aprovar e financiar obras sem obedecer ao processo de licitação, beneficiando assim algumas empresas. A SOP defendeu que a dispensa de licitação atendeua legislação e a velocidade de execução seria imprescindível para que a estrutura que restou não se deteriorasse, o que ocorreria caso esperasse os trâmites regulares de licitação.

“Clamo aqui ao Tribunal de Contas e ao Ministério Público para a SOP, pois de R$ 6 bi e 500 milhões gastos em obras públicas, R$ 3 bilhões foram sem licitação”, disse o deputado da bancada de oposição ao bloco governista no Ceará. O parlamentar citou como exemplo a obra de construção de um novo prédio do Tribunal de Justiça no Centro Administrativo do Estado do Ceará, no Cambeba.

“Houve um incêndio no prédio que sedia o Poder Judiciário no Cambeba e, apesar de o relatório técnico dos engenheiros na época apontar um dano global ou parcial médio da estrutura, indicando apenas sua recuperação estrutural, o superintendente muda o texto técnico para justificar uma dispensa de licitação e dá R$ 53 milhões de mão beijada para a construção de um novo prédio”, disse Férrer.

“Houve um incêndio no prédio que sedia o Poder Judiciário no Cambeba e, apesar de o relatório técnico dos engenheiros na época apontar um dano global ou parcial médio da estrutura, indicando apenas sua recuperação estrutural, o superintendente muda o texto técnico para justificar uma dispensa de licitação e dá R$ 53 milhões de mão beijada para a construção de um novo prédio”, disse Férrer.

Fonte: O Povo

PODCAST MAIS JUSTIÇA – I SIMPÓSIO DO DIREITO HOMOAFETIVO DO CENTRO SUL CEARENSE