O familiar que usou um produto para tingir piscinas no chá revelação que deixou a azul água da cachoeira Queima-pé, em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, foi multado em R$ 10 mil pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema-MT) por “conduta em desacordo com a legislação”. A identidade dele não foi divulgada.

O familiar que usou um produto para tingir piscinas no chá revelação que deixou a azul água da cachoeira Queima-pé, em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, foi multado em R$ 10 mil pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema-MT) por “conduta em desacordo com a legislação”. A identidade dele não foi divulgada.

O evento foi realizado no domingo (25). Imagens publicadas por pessoas que participaram da festa – apagadas posteriormente, após repercussão negativa – mostram o momento em que a água da cachoeira fica azul para anunciar a chegada de um menino. Eles também usam fumaça colorida e soltam confetes.

O responsável pelo tingimento da água da cachoeira foi ouvido pelo Sema-MT na quinta-feira (29). Já o casal informou ao órgão que tinha conhecimento de que tal situação ocorreria no chá revelação. O dono da propriedade onde a festa foi realizada relatou que apenas cedeu o espaço.

No dia posterior ao chá revelação, técnicos da secretaria estadual estiveram no local, acompanhados de servidores da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Tangará da Serra.

Conforme o gerente regional da Sema-MT, os relatórios serão encaminhados à Polícia Civil para investigação.

O Ministério Público também acompanha o caso.

O dono da propriedade também foi ouvido pela secretaria estadual e informou que apenas cedeu o local.

 

Fonte: G1