Em 10 dias, casos ativos de Covid-19 em Iguatu aumentam cinco vezes

Nos últimos 10 dias, Iguatu mostra alta no número de casos de Covid-19. O mês de novembro marcou a ultrapassagem de 12 mil casos confirmados desde o início da pandemia. Os números estão relacionados à aceleração na divulgação dos casos sob suspeita. Na contramão dos indicadores, dados que permanecem inalterados há 25 dias são os relacionados à evolução de óbitos.

Entre os dias 07 e 17 do mês, a cidade teve uma alta de 4 casos para 21 ativos. Na última atualização no dia 19 o número já havia subido para 28. Apesar da alta, os dados seguem ainda distante do que foi registrado em julho deste ano, quando 287 pessoas foram infectadas simultaneamente.

Anúncio

As autoridades de vigilância em saúde avaliam que a alta ainda está dentro do controle tendo em vista que não há sobrecarga do sistema de saúde e o plano de imunização segue com a vacinação da dose de reforço aos idosos acima de 79 anos, esses, considerados grupos de risco.

Macrorregião

A macrorregião de Saúde do Cariri, onde está inserido Iguatu, registra 9 dos 19 municípios com nível de alerta altíssimo, incluindo as cidades de Juazeiro do Norte e Barbalha, com 278 mil e 55 mil habitantes, respectivamente, segundo projeção do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Crato, segunda maior cidade da região, com 133 mil pessoas, está em nível de alerta moderado assim como Iguatu. Em julho deste ano, eram 121 cidades com alerta altíssimo no Estado.

Entre os critérios para definir a categorização, a pasta estadual leva em conta informações como a incidência de casos de Covid-19 por dia, a taxa de letalidade da doença e o percentual de leitos de UTI ocupados. Em relação à pressão assistencial na rede hospitalar, por exemplo, é considerado como nível “altíssimo” os municípios com disponibilidade de UTIs abaixo de 5%.