Ao anunciar a vereadora porto-alegrense Comandante Nádia Gerhard como pré-candidata ao Senado, o Partido Progressistas criou uma sombra para o vice-presidente da República, o general Hamilton Mourão (Republicanos), outro postulante ao cargo.

Só há uma vaga aberta no Senado no pleito deste ano. Nádia é vereadora na capital e comandante de brigada militar da PM. Os dois vão disputar exatamente o mesmo perfil de eleitor: de direita, conservador, armamentista, militar, religioso e anti-esquerda.

Enquanto isso, a ex-deputada Manuela d´Ávila (PCdoB) – que teve visibilidade nacional em 2018 como vice de Fernando Haddad ao Planalto -, também candidata ao Senado, só observa os movimentos da corrida pré-eleitoral. A comunista pode ser a maior beneficiada pela pulverização de candidaturas de centro-direita, surfando sozinha como o principal nome da esquerda.