Camilianos decidem deixar Hospital Regional de Iguatu por falta de repasses da prefeitura

Depois da reunião do dia 23, quando os médicos anunciaram a paralisação programada para o próximo dia 7, os Camilianos, instituição que gerencia o Hospital Regional de Iguatu, decidiram por encerrar suas atividades.

Depois de completar 4 meses sem os repasses da Prefeitura de Iguatu ao Hospital Regional, os Camilianos, que gerenciam a unidade, decidiram pela recisão do contrato de prestação de serviços. Em reunião de clima tenso auditório do Hospital ficou decidido pela assinatura do aviso prévio dos funcionários, que devem ser afastados em definitivo com o cumprimento do mesmo, no dia 1 de novembro.

Anúncio

A Rádio MaisFM teve acesso, com exclusividade, a informações da reunião, que foi fechada à imprensa. A direção da instituição não quis se pronunciar sobre o caso, mas as informações colhidas são de um clima geral de desânimo os funcionários, com muitos indo às lágrimas. Segundo nossa fonte, a instituição que administra o Hospital foi à Fortaleza para mais uma reunião, que foi desmarcada, por conta disso se concluiu que a situação não seria definida, apenas sendo adiado o problema.

A prefeitura de Iguatu ainda não se pronunciou sobre o caso.