(Foto: Reprodução)

Família também recebeu carne de amigos, desconhecidos e empresas, o que já garantiu um churrasco na noite da última terça-feira (7).

O Natal do menino Hector, de 7 anos, certamente não será como ele e a família esperavam, em Arroio Grande, no interior do Rio Grande do Sul.

Depois de viralizar com uma cartinha para o Papai Noel em que pedia carne para passar o Natal com a família, o garoto passou a receber doações – inclusive de fora do Brasil. Uma vaquinha aberta no mesmo dia já atingiu R$ 21 mil.

A família também recebeu carne de amigos, desconhecidos e empresas, o que já garantiu um churrasco na noite da última terça-feira (7).

(Foto: Reprodução)

“Eu adoro churrasco. Agora matei a saudade, que coisa boa!”, disse o menino, em entrevista ao vivo ao Jornal do Almoço nesta quarta (8).

Conheça a história de Hector
Hector mora com a mãe, o pai e três irmãos. Aluno da primeira série em uma escola da região, o menino aprendeu a escrever recentemente e foi estimulado pela professora a escrever uma cartinha no início de dezembro.

Essa semana, a criança viralizou na internet ao ter a carta publicada nas redes sociais pela mãe, Patrícia Froz de Braz, de 35 anos.

Em menos de um dia, uma mobilização na internet já alcançou R$ 21,9 mil em doações – a meta é chegar a R$ 40 mil.

(Foto: Reprodução)

A última vez que a família havia comido carne vermelha foi no Natal do ano passado. Patrícia contou que Hector é “louco por churrasco”, mas a situação financeira dos últimos meses, aliada ao aumento do preço do produto, dificultou o consumo da família.

Agora, mesmo antes da chegada do Papai Noel, Hector e a família já puderam aproveitar o presente de Natal.

“Está tudo melhorando, as pessoas estão ajudando. Vem ajuda de gente aqui da cidade, de outros estados e até de fora do Brasil. Estão me ajudando a pagar as contas atrasadas, também”, conta Patrícia, que ainda está com a luz da casa cortada por falta de pagamento.

Fonte: G1 CE