Francisco Onildo – Desenhista (Foto:Fagner Leandro)
Os Desenhistas se contentam em ter na mão um papel e um lápis, para que se sintam livres para criar. A partir daí vão surgindo rabiscos, traços e enfim belos desenhos que constituem suas obras de Arte.

Os mestres universais do desenho sempre veneraram o impulso do primeiro traço que se caracteriza pelo gesto sutil que leva o desenhista a se exprimir velozmente na exatidão da imagem que aos poucos vão assumindo contornos. E o mais importante nessa arte é o que revela seus traços.

O desenhista pode ser um técnico, um desenhista industrial, programador visual ou aquele que simplesmente se dedica ao desenho livre.

Nossa reportagem conversou com o Desenhista Francisco Onildo que é desenhista há seis anos e falou que a ideia surgiu diante da perca da esposa e de um filho, e para ocupar a mente, passou a se dedicar pela arte. 

“Uma coisa que eu tinha muita vontade era de fazer o curso, mas não foi possível, mas a pintura foi mais uma necessidade em minha vida.” Disse Francisco Onildo.