A seleção de Portugal enfrenta a Suíça, a partir das 16h (horário de Brasília) desta terça-feira (6) no Estádio de Lusail, em busca de uma vaga nas quartas de final da Copa do Catar. Para a equipe do atacante Cristiano Ronaldo este seria um grande feito, pois os portugueses não alcançam esta fase da competição desde o Mundial de 2006 (Alemanha).

O técnico da equipe portuguesa, Fernando Santos, reconheceu, em entrevista coletiva concedida na última segunda-feira (5), a longa ausência de seu país nas quartas de um Mundial de seleções: “Tem havido um longo hiato. O que importa é esta partida. Portugal sempre tem a obrigação de vencer”.

Para esta partida, há grande expectativa em torno de Cristiano Ronaldo, que, mesmo com apenas um gol na competição, é a grande estrela da equipe. Mas não é possível deixar de considerar o ótimo momento do meio-campista Bruno Fernandes, artilheiro (com dois gols) e líder de assistências (com dois passes para gol) da equipe.

Porém, do outro lado do gramado estará uma Suíça que conhece bem a forma de atuar de Portugal. As duas equipes se enfrentaram pela Liga das Nações da Uefa em junho deste ano, com os portugueses triunfando por 4 a 1 na ida em Lisboa, mas perdendo de 1 a 0 em Genebra na volta.

Segundo o atacante Xherdan Shaqiri, não é possível fazer uma relação entre o jogo desta terça e as partidas anteriores, pois têm um caráter totalmente diferente: “Na minha opinião será totalmente diferente, pois não é amistoso, não é Liga das Nações, a pressão é alta, e por isso agora é importante lidarmos com esta pressão”.

E o jogador do Chicago Fire (Estados Unidos) afirma que para conseguir a classificação é necessária uma atuação perfeita diante de uma seleção como Portugal: “Precisamos de uma atuação especial. Portugal é um bom time, e os considero os favoritos neste jogo, mas também conhecemos nossas qualidades”.

Mas o último dia de oitavas de final da Copa do Catar terá início às 12h, quando Espanha e Marrocos se enfrentam no Estádio Cidade da Educação. Os marroquinos chegam motivados, após alcançarem as oitavas com a melhor campanha do Grupo F.

Fonte: Agência Brasil