Uma criança de cinco anos foi morta pelo próprio pai após urinar no chão, em Monte Santo de Minas, em Minas Gerais. Adrian Juliano Martins Herculano, de 21 anos, confessou à polícia que deu um soco na filha, Mirelly, para “corrigi-la” após urinar pela terceira vez no chão, mas a menina morreu e ele ocultou o cadáver, que foi achado parcialmente queimado. Ele e a atual namorada foram presos pela morte da criança.

Segundo a Polícia Civil, o pai da criança disse ter achado que ela havia desmaiado, mas se desesperou ao notar que a menina não tinha mais os sinais vitais. Neste instante, ele decidiu enrolar o corpo da filha em um cobertor e ocultou o cadáver próximo em um riacho na zona rural da cidade.

O cadáver foi achado na terça-feira (17) parcialmente queimado, em avançado estado de decomposição, embaixo de alguns galhos e folhas, “utilizados para escondê-lo”, diz a polícia. No depoimento, o pai não citou que queimou o corpo da menina.