A Organização Mundial de Saúde (OMS) determinou, nesta 3ª feira (12.jul), que a pandemia de covid-19 continua a ser uma “Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional”. Na prática, isso significa que a doença continua a ser uma pandemia, assim como declarado em março de 2020.

A decisão foi do diretor-geral, Tedros Adhanom, que seguiu o parecer do Comitê de Emergências. Segundo os dados, apesar dos óbitos pela doença terem diminuído globalmente, o número de infecções continua crescendo, com um aumento de 30% nas últimas duas semanas. O cenário é impulsionado, sobretudo, pela variante ômicron.

“A pandemia covid-19 ainda atende aos critérios de um evento extraordinário que continua a impactar negativamente a saúde da população mundial, e que o surgimento e a disseminação internacional de novas variantes SARS-CoV-2 podem apresentar um impacto ainda maior na saúde”, afirmou a OMS.

A entidade também citou a atual dificuldade no avanço da cobertura vacinal e a diminuição de testagens, que dificultam a detecção e o monitoramento da doença. O Comitê destacou ainda a necessidade de mais pesquisa e desenvolvimento nas áreas de epidemiologia e variantes, diagnósticos, cuidados clínicos, incluindo cuidados com a condição pós-covid.

Fonte: SBT News

PODCAST MAIS SAÚDE – Edição de 19 de março, com Paulinho Neto