Ainda faltam 20 dias para Jair Bolsonaro (PL) deixar o poder, mas ele vem ouvindo cada vez mais conselhos para usar a “caneta bic” e deixar cascas de banana no caminho do sucessor. Segundo Andréia Sadi, cresce a chance de o presidente editar uma medida provisória prorrogando para 2023 a isenção de impostos federais sobre combustíveis, prevista para acabar no fim deste mês. Será um rombo de R$ 53 bilhões nas contas públicas, cerca de 1/3 do que seria liberado com a PEC da Transição.

“Valdemar Costa Neto convocou todos os integrantes da cúpula do PL para uma convenção nacional no próximo dia 19. Ele quer discutir mudanças que tornem a legenda ‘mais conservadora’ e ‘com a cara de Bolsonaro’.”

O Centrão, mais especificamente o União Brasil, está usando a PEC da Transição para exigir cargos no futuro governo Lula, diz a Coluna do Estadão. O UB, que não apoiou o petista nas eleições, quer o comando de Minas e Energia ou Desenvolvimento Regional, donas de orçamentos polpudos. Hoje, dizem os parlamentares, o PEC tem apenas 247 votos, abaixo dos 308 necessários. Outros deputados do Centrão defendem a votação somente após o STF decidir sobre a legalidade do orçamento secreto.

By Luís Sucupira

Jornalista - MTE3951/CE