Pelé completa nesta quinta-feira (29) um mês de internação hospitalar. Levado ao Albert Einstein, em São Paulo, para reavaliação da terapia quimioterápica e tratamento de uma infecção respiratória, o Rei do Futebol passou a receber também a visita dos netos desde que apresentou uma progressão do câncer no cólon direito.

Do Natal para cá, familiares de Pelé estiveram no hospital. Edinho, técnico do Londrina (PR), chegou a passar alguns dias no local, assim como Joshua, também filho do Rei. Em outras publicações, a mulher, Márcia Aoki, também se fazia presente.

Na tarde da última quarta, Octávio e Gabriel, filhos de Sandra Regina, estiveram no hospital ao lado de outros netos. “Errar e acertar fazem parte da nossa vida, nem tudo é ‘mil maravilhas’. Toda família tem brigas e rusgas, e a nossa não é diferente, mas há momentos em que a união e o amor são mais importantes do que qualquer coisa! Agradeço a Deus por ter proporcionado este momento, pois era o que minha mãe mais sonhava”, escreveram Octávio e Gabriel.

O hospital não divulga boletins médicos há oito dias. No último deles, havia também a informação de que o ex-jogador necessitava de “maiores cuidados relacionados às disfunções renais e cardíacas”.

Coube então às filhas Kely Cristina e Flávia Kurtz atualizarem os fãs, e mesmo a imprensa, sobre o real estado de saúde do atleta do século. O Natal da família foi transferido da Baixada Santista para o quarto em que Pelé está internado. As informações de preparativos na Vila Belmiro, em Santos, não se confirmaram.

Fonte: R7