Morre médica de Iguatu acometida de Covid-19

Internada há quase 15 dias na UTI- Unidade de Terapia Intensiva do Hospital São Camilo em Iguatu, com suspeita de Covid-19, faleceu hoje a médica Dra. Lúcia Dantas Abrantes. A médica não reagiu ao tratamento e acabou falecendo nesta sexta-feira,10/04. Segundo informações de amigos, ainda não confirmadas pelo Hospital São Camilo em Iguatu, seu filho também estaria com suspeitas de ter contraído o vírus e também estaria lá internado. Não se sabe o seu real estado de saúde. Segundo Johnson Abrantes, advogado e irmão da vítima, ela foi diagnosticada com coronavírus. Ainda hoje, seu irmão utilizou suas redes sociais para pedir orações pela médica.

“Sexta-feira da Paixão. Que as nossas dores sejam minoradas aos pés da Cruz, a quem ofereceu sua vida em prol da humanidade – JESUS de NAZARÉ. Nossas orações neste dias são redobras – e peço a todos que nos ajudem neste momento de aflição e profunda apreensão . Nossa irmã Dra. Lúcia Dantas Abrantes, médica que reside e trabalha na cidade de Iguatu, no Ceará, foi acometida com o vírus Covid/19. Está internada na UTI do Hospital de Iguatu, entubada e em estado que inspira cuidados. Que DEUS, na sua Santíssima Misericórdia, lhe conceda uma luz para que ela possa encontrar o “final do túnel” com a salvação que que somente a ciência médica e a graça celestial têm poderes para tanto. “A nossa proteção está no Céu e na terra em nome do SENHOR, e “ louvado seja a palavra de DEUS, que é Pai, Filho e Espírito Santo”. Rogo a todos os familiares e amigos(as) por uma corrente sagrada de orações pela saúde e recuperação de nossa irmã. Não poderemos suportar mais esse “golpe”, mas sabemos que a palavra final será sempre:” tudo posso Naquele que Me fortalece” . Aleluia. Amém,

Anúncio
Dra. Lúcia recebendo o título de cidadã Iguatuense

Dra. Lúcia Abrantes era Natural de João Pessoa na Paraíba e residente em Iguatu desde 1985, onde casou e constituiu família. Dra. Lúcia Abrantes foi médica de vários PSF´s do Município: Cocobó, Veneza e por último estava atendendo no Gadelha e também trabalhou no Hospital Regional de Iguatu. A médica foi homenageada com o título de cidadã Iguatuense em Novembro de 2013, solenidade acontecida nas dependências do Hotel Diocesano. A direção do Hospital São Camilo ainda não se pronunciou sobre a morte da médica.