O Ministério da Economia projetou nesta quarta-feira (9) uma expansão do PIB (Produto Interno Bruto) entre 1,4% e 2,9% em 2023, acima das previsões de mercado para o primeiro ano do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O argumento é que o crescimento estrutural da economia agora é maior do que o verificado no passado recente.

A Secretaria de Política Econômica do Ministério afirmou em um relatório que a persistência de erros de previsão para o PIB brasileiro nos últimos três anos pode indicar uma mudança na tendência de crescimento, o que chama atenção para os efeitos positivos de uma taxa de investimento mais alta no curto prazo.

A atual projeção oficial do governo mostra um aumento de 2,5% do PIB no próximo ano, informação que foi usada na proposta orçamentária enviada ao Congresso, questionada por supostamente superestimar as receitas do país.

Economistas da iniciativa privada calculam que a economia crescerá apenas 0,7% em 2023, de acordo com a mais recente pesquisa Focus, do Banco Central.

A secretaria afirma que os modelos tradicionais de projeções são baseados em observações anteriores e, portanto, podem não responder adequadamente às mudanças estruturais que vêm sendo implementadas desde 2016.

Fonte: R7