Foto: Jan Messias
Foto: Jan Messias
Foto: Jan Messias

Na manhã desta quarta-feira, 12, moradores de comunidades no entorno da obra da ferrovia transnordestina em Iguatu, na região do distrito de José de Alencar.

 

As reclamações são motivadas principalmente pela separação de comunidades que são próximas, mas serão isoladas pela interdição da obra, obrigando os moradores a percorrer uma maior distância para chegar a locais antes próximos. Além disso os moradores alegam que sua rotina tem sido profundamente afetada pela obra. Chico Evaristo, presidente da associação de moradores do sítio logradouro também reclama dos valores pagos pelas indenizações e de outros transtornos, como quebra de tubulações de água durante a obra e outras. 

Com informações do engenheiro da empresa responsável pela obra o projeto contempla a realização de um desvio de 400 metros, o que irá minimizar os transtornos e visa oferecer segurança para a população.