O deputado federal compartilhou suposta imagem da apresentadora “cancelando o Natal” e saídas temporárias de detentos da prisão.

Durante o “Encontro” desta terça-feira (28), Fátima Bernardes desmentiu imagens compartilhadas pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) como se fossem do programa dela. A apresentadora classificou o fato como “crime”.

Internautas alteraram as legendas do Encontro para insinuar que Fátima estava “cancelando o Natal” e as “saidinhas” de detentos da prisão no fim do ano.

O nome disso é crime, não é brincadeira, fofoca, é crime e tem que ser punido. A gente ajuda não compartilhando notícias falsas. Cheque. Não caia nessas mentiras, isso confunde as pessoas, atrapalha o trabalho de pessoas sérias.
FÁTIMA BERNARDES
Apresentadora

Veja momento da declaração de Fátima

Fátima pontuou que isso já aconteceu com notícias relacionadas ao Encontro: “Não é a primeira vez, são várias vezes envolvendo o programa com várias notícias falsas, e isso me deixa realmente muito triste”.

“Infelizmente até o deputado Eduardo Bolsonaro compartilhou. A tarja tem cor diferente, a letra não é a mesma fonte, muda completamente o contexto. Discutíamos o direito de motoristas de aplicativos, aí já começa que não iria passar Natal com a família porque sou contra a ceia e a mentira vai crescendo de um jeito”, indicou Fátima.

Túlio Gadêlha se posiciona
O deputado estadual Túlio Gadêlha (Rede), namorado de Fátima Bernardes, compartilhou o caso, que chamou de “fraco, rasteiro e vulgar”.

“Cria polêmica para se tornar conhecido. Assim se elegeu. Assim seu pai e irmãos foram eleitos. Eduardo Bolsonaro é aquele homem sem honra. Sem caráter. Capaz de tudo. Dias mulheres virão!”, escreveu.

Fonte: Diário do Nordeste

PODCAST MAIS JUSTIÇA – I SIMPÓSIO DO DIREITO HOMOAFETIVO DO CENTRO SUL CEARENSE