Jogadores do Atlético-MG festejam em campo: o Galo está na final! (Foto: AP)

Jogadores do Atlético-MG festejam em campo: o Galo está na final! (Foto: AP)
Jogadores do Atlético-MG festejam em campo: o Galo está na final! (Foto: AP)
O Atlético Mineiro é finalista da Copa Libertadores 2013. Ontem, no estádio Independência, o time mineiro derrotou o Newell’s Old Boys, da Argentina, por 2 a 0 no tempo normal, levou a disputa da vaga para os pênaltis e saiu vencedor nas cobranças. O Atlético fará a final contra o Olímpia, do Paraguai. Esta é a primeira vez que a equipe mineira chega na final da Libertadores.

O Newell’s não teve um minuto de trégua no primeiro tempo. Quando pisou no gramado do Independência ouviu uma vaia e um apitaço de doer a cabeça. Uma pressão absurda. Por isso, não conseguiu entender a manobra do Atlético que marcou pressão, recuperou a bola no campo inimigo com Tardelli, que serviu Ronaldinho Gaúcho. Dali, um passe em profundidade para Bernard arrancar e bater para gol entre as pernas de Guzmán: Atlético 1 x 0, logo aos 3 minutos.

O gol de Bernard fez o Independência pulsar ainda mais com o time. Havia muita esperança, gritos de fé e uma ponta de aflição nas arquibancadas. O Atlético ainda precisava de mais dois gols para sacramentar a classificação à final.

Na volta do intervalo, o time tinha Ronaldinho e Tardelli na armação, Jô centralizado e Bernard aberto na ponta. Nas arquibancadas, mais aflição do que a euforia da certeza. Em uma rebatida errada de Mateo, Guilherme fez o segundo, aos 50. Faltava um gol, mas ele não saiu e a disputa foi para os pênaltis.

As quatro primeiras cobranças foram convertidas com sucesso por Alecsandro, Scocco, Guilherme e Vergini. Depois veio uma sequência de erros, todos para fora: Jô, Casco, Richarlyson e Cruzado. Aí Ronaldinho Gaúcho bateu e fez 3 a 2. Coube a Victor, herói na classificação sobre o Tijuana nas quartas de final, defender outra cobrança de Maxi Rodríguez.

Fonte: O Povo