Google foca em projetos de inteligência artificial (IA) para este ano com diretrizes para serem testados e aprovados mais rapidamente. Tudo devido ao temor de que o ChatGPT e outras ferramentas de IA ameacem o seu modelo de negócios baseado nas buscas.

No pacote de demissões, que anunciou corte de 12 mil empregados na última sexta-feira (20), uma área da gigante menos afetada foi a divisão “Google Brain”, que pesquisa e desenvolve ferramentas de IA.

Enquanto isso, a onda de alguns é voltar no tempo. Segundo o Google Trends de janeiro, que mede o interesse por assuntos pesquisados, o termo “cybershot” disparou.