Foto: Divulgação
As vendas de produtos nos transportes públicos em Fortaleza poderão estar com os dias contados. O projeto de lei, que tramita na Câmara Municipal de Fortaleza, do vereador Marcos Aurélio (PSC), proíbe a venda, promoção ou comercialização de qualquer item dentro dos coletivos

, quando os mesmos estiverem cumprindo seus respectivos itinerários de viagem. O projeto ainda se encontra na Comissão de Legislação, Justiça e Cidadania da Casa.

O documento prevê que quando os ônibus e vans estiverem parados dentro dos terminais, ou em seus respectivos pontos iniciais e finais, os vendedores ambulantes que estiverem cadastrados poderão entrar nos veículos para realizarem a venda. A fiscalização ficará por conta do órgão responsável pelo Transporte no Município de Fortaleza.

Marcos Aurélio argumenta que é fácil constatar a entrada “indiscriminada de vendedores de todo o tipo de objetos e bugigangas nos coletivos, e que esses vendedores aproveitam o momento para pedir que os usuários paguem suas passagens, causando um grande mal estar a quem usa este tipo de transporte”.

“Esse projeto tem um largo alcance social e grande beneficio para a população”, declarou o vereador.
Fonte: Ceará Agora