O vaqueiro José Pereira da Costa, conhecido com Zé do Valério, acusado de estuprar e matar a tiros e pedradas uma universitária em Pedra Branca, será levado a julgamento no dia 25 de maio, em Fortaleza. O crime ocorreu em abril de 2019, há quase três anos atrás. As informações foram confirmadas pela senhora Joelma Oliveira, mãe da vítima.

A universitária Danielle Oliveira, de 20 anos, foi encontrada em um sítio vizinho ao da sua família, na localidade de São Gonçalo, despida e com um ferimento no olho esquerdo, no dia 25 de abril deste ano. A jovem desapareceu na noite do dia 24. Zé do Valério havia trabalhado no sítio da família, onde a universitária estava antes de sumir, prestando serviços como vaqueiro e amansando animais.

De acordo com denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE), o vaqueiro chamou a jovem para fora do sítio, apontou uma arma de fogo em direção a ela querendo um beijo e um abraço. Após a jovem recusar, o criminoso levou Danielle para um matagal, onde cometeu o crime. O laudo cadavérico confirmou morte por traumatismo cranioencefálico com asfixia. O laudo também apontou sinais de violência sexual.

O crime repercutiu a nível nacional e outros crimes semelhantes praticado por Zé do Valério, foram descobertos em outros município do Ceará.

Fonte: Revista Central