Variante Delta é identificada pela primeira vez no Ceará, confirma Secretaria da Saúde

(Foto: Reprodução)

A variante Delta da Covid-19 foi identificada pela primeira vez no Ceará. Segundo a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), quatro viajantes oriundos do Rio de Janeiro, que foram testados no Aeroporto de Fortaleza, estavam contaminados com a mutação do novo coronavírus.

A pasta recomendou que todas as pessoas presentes nos voos listados abaixo realizem quarentena de 14 dias. São eles:

Anúncio

Voo GOL 2021 de 19/7/2021 – Rio de Janeiro → Fortaleza
Voo LATAM 3383 de 20/7/2021 – Rio de Janeiro → Fortaleza
Voo AZUL 4763 de 21/07/2021 – Rio de Janeiro → Fortaleza

Os passageiros e tripulantes devem entrar imediatamente em contato com o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs/CE) pelo número (85) 98724-0455 (das 9h às 17 horas) ou comparecer para realização do exame RT-PCR no Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen).

O local já possui a lista com os nomes das pessoas que estavam nas aeronaves.

“A Sesa e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estão realizando busca ativa na lista dos passageiros e tripulantes de três aeronaves vindas do Rio de Janeiro, onde estavam os quatro viajantes que testaram positivo para a variante originária da Índia”, informou a pasta em nota.

Além da variante Delta, outras mutações da cepa do coronavírus foram identificadas nas 17 amostras positivas para a Covid-19 já coletadas no Aeroporto de Fortaleza e analisadas pela Fiocruz. Dentre elas, a Gama, encontrada inicialmente no Brasil, em Manaus.

PERFIL DOS PASSAGEIROS

De acordo com a Sesa, os quatro passageiros, sendo três mulheres e um homem com idades entre 22 e 26 anos, são moradores de Fortaleza (dois), Caucaia e Itapipoca. Eles desembarcaram na capital cearense em três voos diferentes, oriundos do Rio de Janeiro, entre os dias 19 e 21 de julho.

Além de manter a quarentena, eles deverão fazer novas coletas para medição de carga viral, potencial de transmissão e estudo de anticorpos.

Como medida preventiva, no momento em que são positivados pelo teste rápido de antígeno, ainda no aeroporto, os passageiros são orientados pela Sesa a cumprir o isolamento.

A Secretaria informou que eles seguem sendo monitorados pela Vigilância Epidemiológica e pelas Secretarias Municipais de Saúde.

Fonte: Diário do Nordeste