O Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE) julgou ilegal a greve dos professores da rede pública municipal de Iguatu, deflagrada na última sexta-feira, 20 de setembro. De acordo com o judiciário, o retorno das aulas deve ser imediato.

A decisão é do desembargador Inácio de Alencar Cortez Neto, nesta terça-feira, 24. O magistrado deferiu parcialmente a tutela de urgência, com o objetivo de determinar o imediato retorno ao trabalho dos professores e frisou que grevistas se abstenham de impedir a entrada nas escolas públicas municipais de alunos, funcionários e dos professores, sob pena de multa diária ao Sindicato no valor de R$ 5.000,00.

A Procuradoria do Município ingressou com a ação judicial contra o Sindicato dos Professores de Iguatu (Sinprofi) e Sindicato dos Servidores Públicos Municipais. O secretário de Educação de Iguatu, Pablo Neves, em entrevista coletiva lamentou o encerramento das negociações por parte da categoria.

“Já fizemos concessões, atendemos em vários pontos a categoria, mas sobre a questão do anuênio que é um problema que se arrasta há vários anos não há condições financeiras de o município arcar de imediato, pois são meio milhão de reais por mês”, explicou Pablo Neves. “Os recursos do Fundeb e outras fontes de receitas devem cair no próximo ano”.

De acordo com a secretaria de Educação, o movimento grevista antecipou o encerramento das negociações que vinham sendo realizadas entre a Prefeitura Municipal, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Iguatu – SPUMI e o Sindicato dos Professores de Iguatu – SINPROFI, sem que os referidos órgãos tenham entrado em um acordo.

A Prefeitura de Iguatu deseja continuar com as negociações pacificamente para que todos os envolvidos entrem em um consenso. “Em momento algum nossa gestão quer prejudicar os profissionais da educação e muito menos os alunos do município. Estamos pensando na melhor solução para que todos sejam beneficiados”, enfatizou o prefeito Ednaldo Lavor.

O blog procurou a sede do Sindicato dos Professores, na Cohab, na manhã desta quarta-feira, 25, mas o imóvel permanecia fechado.

Fonte: Diário Centro Sul