Terminal Rodoviário de Iguatu recebe exposição de quadros

A exposição é de autoria do artista Carlos Diego - (Foto Divulgação/Mais FM

Está agendado para o próximo dia 29 mais uma intervenção artística do Coletivo Cerebral na cidade de Iguatu. Para receber a exposição de quadros da arte urbana grafite, o local escolhido foi o Terminal Rodoviário Senador Fernandes Távora. A exposição “Soda Plástica – Vazio Atropical” é de autoria do artista Carlos Diego.

A exposição terá 10 quadros apresentados em desenho nanquim sobre papel creme 200 g/m² atrelados a uma intervenção de grafite. O trabalho visual de Carlos Diego tem a proposta de proporcionar ao apreciador o passeio pela amplitude contemporânea, estética e poética do universo da arte urbana.

Anúncio
A exposição de quadros da arte urbana grafite será na rodoviária – (Foto Reprodução/Mais FM)

Com a circulação deste trabalho, o Coletivo tem a pretensão de alcançar espaços diversificados com o intuito e fomentar, promover e valorizar a arte de rua. “O lançamento da exposição será no dia 29 às 09h, no terminal, ficando aberto para visitação até o dia 06 de outubro de 08h às 17h30. É um lugar estratégico que atrai público da cidade e região, nada melhor do que esse espaço democrático e plural para apresentar essa mais nova ação”, ressaltou a produtora executiva da exposição Carlê Rodrigues.

A parceria com a gerência do terminal rodoviário, hoje gerenciado pela empresa SINART, promove o acesso de forma gratuita a todos os usuários do equipamento. “Serão realizadas, em parceria com instituições educacionais do município, visitações a fim de promover o diálogo sobre arte e oportunizar crianças e adolescentes a terem contato com esse universo tão amplo de significações, por entendermos que as exposições de arte configuram se como o espaço de ligação entre artistas e público”, concluiu Carlê.

Saiba mais

O Coletivo Cerebral iniciou suas atividades no ano de 2015 na Cidade de Iguatu/CE, porém é integrado por artistas independentes de várias cidades do Estado do Ceará que atuam em diversas linguagens artísticas, buscando sempre realizar trabalhos autorais tendo como base de pesquisa as artes urbanas. Influenciado pelo universo underground, o coletivo promove e participa de eventos que visam o intercâmbio entre diversos grupos artísticos, entendendo ser esta uma forma de valorização, promoção, difusão e pesquisa no campo cultural. Atualmente além da exposição “Soda Plástica – Vazio Atropical” o coletivo está em circulação com o espetáculo teatral “O Circo da Rua de Baixo”.

A exposição terá 10 quadros apresentados em desenho nanquim sobre papel creme- (Foto Divulgação/Mais FM)