Os foliões já estão prontos para cair na folia do carnaval. Por esse motivo, é importante lembrar da importância da doação de sangue. É nesse período que o número de transfusões nos hospitais aumenta devido a grande quantidade de vítimas de trânsito ou de violências. E é justamente nessa época que os estoques de sangue de todo o País chegam a cair 25 por cento. De acordo com o coordenador-geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Guilherme Genovez, a situação é mais preocupante devido a proximidade com o verão.

 

“A gente já vem do verão, que o verão também as pessoas entram em férias, vão viajar. Existe uma diminuição significativa maior de 20, 25% do número de doadores durante essa época. Culmina com o carnaval em que a gente tem um pico de consumo por causa da violência, dos acidentes, do uso de álcool.”

O coordenador-geral de Sangue e Hemoderivados, Guilherme Genovez pede para a população não deixar de doar sangue antes, durante e depois do carnaval.

“É muito importante as pessoas que já são doadoras, que estão em tempo de doação que vão ao hemocentro para fazer sua doação de sangue. E as pessoas que não doaram ainda que o façam da primeira vez porque o nível de fidelização de doadores de sangue no Brasil é muito alto, então o medo hoje já não justifica mais a não doar sangue. Então, eu conclamo a todas as pessoas a fazer esse gesto de relevância para a sociedade, embora não costuma aparecer depois como um herói conhecido, é um herói anônimo.” 

Para doar sangue, é preciso que a pessoa tenha hábitos de vida saudáveis, tenha entre dezoito e sessenta e cinco anos e não esteja tomando medicamentos. Para evitar a redução nos bancos de sangue, o doador tem como opção procurar o serviço de saúde mais próximo do local onde esteja no feriado e se informar sobre como doar.