PodMais
PodMais
Servidores SAAE de Iguatu realizam ato de paralização
/

 

Nesta sexta-feira, 09, um ato de paralização foi promovido por cerca de 40 funcionários do Sistema Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). O local escolhido para o movimento intitulado “Estado de Greve”, com o lema; “pela valorização e respeito ao trabalhador e a sociedade, negociação já” foi a calçada do escritório da própria autarquia. Os servidores buscam alterações nas emendas do plano de cargos e carreias remuneradas (PCCR).

Na prática a categoria solicita do governo municipal a atualização de ementas no PCCR no que corresponde a questões de reajustes nos percentual de adicional de insalubridade e ticket alimentação, “estamos em negociações há seis meses, e não obtivemos resposta do poder público e tampouco o projeto atualizado foi encaminhado para câmara. Só nos restou pressionar dessa forma”, contou o diretor regional do SINDAGUA, Francisco Lopes.

Carlos Sá secretário de comunicação do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente do Ceará (SINDIAGUA) acompanhou o movimento de perto, e explicou o ato, “que fique claro que ainda não estamos em greve. Isso é somente um ato que se resume a um único período do dia. Deflagrar greve envolve um processo mais burocrático, havendo a necessidade de acionar as esferas judiciais”, explicou.

A reportagem foi informada que se caso as demandas da categoria não sejam atendidas ou funcionários não recebam uma resposta do poder público até o dia 22 deste mês, a chance de ser deflagrada a greve nos moldes legais ocorra são reais.  O quadro de funcionários do SAAE hoje é composto por 110 servidores, todos eles lotados e provenientes de concursos públicos.

Escute a reportagem com lideres do movimento e uma entrevista com Edval Lavor, superintendente do SAAE: