(Foto: Reprodução)

As instituições bancárias Santander, NuBank e Inter foram notificadas pelo Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), para explicar supostas falhas ocorridas no sistema Pix na última semana. A medida, que tem o prazo de 10 dias, tem como base a reclamação de clientes e funcionários das empresas.

Os problemas no serviço de transações financeiras teriam ocorrido nas plataformas de atendimento via aplicativo, que apresentaram indisponibilidade ou demora para a conclusão das operações. Segundo os relatos, o mau funcionamento teria iniciado na 6ª feira (5.ago), quinto dia útil do mês de agosto, quando a maioria dos trabalhadores recebe o salário.

Com o “apagão” do sistema, as transações teriam sido iniciadas, mas não concluídas. “Com a averiguação preliminar, a Senacon busca esclarecer se as falhas são recorrentes e se há, de fato, defeito no serviço oferecido, o que pode causar a futura responsabilização dos bancos por danos, conforme previsto pela legislação”, informou o ministério.

Agora, os bancos terão que informar se têm adotado medidas para eliminar as falhas na prestação de serviços das transações envolvendo o Pix. A Senacon também comunicou ao Banco Central sobre a abertura da averiguação.

Fonte: SBT News