A Polícia Rodoviária Federal (PRF) liberou 954 pontos de bloqueio em rodovias federais e não há registros de manifestantes que não aceitam o resultado das eleições impedindo completamente o trânsito.

Segundo o último balanço da PRF, divulgado às 8h55 desta sexta-feira (4), ainda há 15 pontos de interdição, onde o fluxo é parcialmente impedido, em cinco estados: Amazonas (1), Mato Grosso do Sul (1), Mato Grosso (7), Pará (4) e Rondônia (2).

Em despacho desta quinta-feira (3), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu prazo de 48 horas à Polícia Rodoviária Federal (PRF) para que apresente um relatório detalhado com todas as multas aplicadas contra manifestantes que realizaram bloqueios em vias de todo o Brasil.

O ministro intimou o diretor-geral da PRF, Silvinei Vasques, a prestar as informações. Na demanda, o magistrado pede a identificação dos veículos e pessoas autuadas.

Moraes determinou, também, que a Polícia Federal envie à Corte a identificação dos líderes dos movimentos que interditam rodovias e dos proprietários dos caminhões utilizados para obstruir as vias.

A decisão do magistrado atende a um pedido da CNT (Confederação Nacional dos Transportes), que solicitou ainda a apreensão dos caminhões e, “na hipótese de identificação de pessoas jurídicas na execução desses atos, que se determine a interdição e lacração de suas garagens”.

Fonte: R7

MAIS SAÚDE – A VARÍOLA DOS MACACOS