Com o intuito de estimular a participação mais ativa e engajada de estudantes e professores das escolas da rede pública de ensino em projetos científicos a serem desenvolvidos na cidade de Iguatu, será realizada a I Mostra Científica de Iguatu-Edição 2021: Fomentando o Ensino, a Divulgação e a Popularização das Ciências da Natureza e suas Tecnologias no Centro-Sul do Ceará (MCIG21).

Com inscrições prorrogadas até o dia 27 de novembro, o evento organizado pelo curso de Licenciatura em Física da FECLI-UECE consiste na exposição remota de projetos científicos, distribuídos em cinco eixos temáticos, no formato de Pôster ou Vídeo-pôster, por parte de alunos do 1º e 2º anos do Ensino Médio e do 9º ano do Ensino Fundamental da Rede Pública de Ensino de Iguatu.

A mostra estimula a participação de projetos com apoio financeiro através de concessão de bolsas aos estudantes e os seus professores orientadores nos projetos. “Garantimos assim um maior envolvimento da sociedade com temas da ciência de interesse público, colaborando com a disseminação da cultura científica”, disse o professor Célio Muniz, um dos articuladores da mostra e que esteve no Mais Notícias na última quarta-feira, 03, com o radialista Paulinho Neto.

O evento tem programação que vem sendo desenvolvida desde março, com palestras e webinário, totalmente remoto diante do contexto de pandemia. A mostra conta com a parceria da Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (CREDE 16), órgão da Secretaria da Educação do Estado do Ceará (SEDUC), e com a Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Ensino Superior de Iguatu.

A mostra lida com aspectos e desafios cruciais da contemporaneidade nos cinco eixos dispostos para a submissão dos projetos que também concorrerão a premiação/certificação, a saber: Ciência e Sociedade; Ciência e Tecnologia; Ciência e Mulher, Ciência e Teoria, Ciência e Experimento, entre os quais contempla a participação/valorização feminina no desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação, assim como a discussão a respeito de tecnologias sociais/assistivas.

“Pretendemos que os participantes se tornem agentes transformadores a multiplicar estas ações nos âmbitos escolar e universitário, bem como nas comunidades onde vivem e nos seus lares, o que se torna fundamental, dada a carência da cultura e de um espaço voltados para a divulgação científica permanente em toda a região Centro-Sul”, afirmou Célio.  

Premiações

• 5 Bolsas de Iniciação Científica Júnior, no valor de R$ 100,00, por 12 meses, para os alunos (autores principais) que apresentarem os melhores trabalhos na modalidade Vídeo-pôster (os 3 melhores do Ensino Médio e os 2 melhores do Ensino Fundamental).

• 2 Bolsas de Apoio Técnico em Extensão no País, no valor de R$ 550,00 por seis meses, para os professores que orientaram os melhores trabalhos na modalidade Vídeo-pôster (uma para o melhor trabalho do Ensino Médio e outra para o melhor trabalho do Ensino Fundamental).

• Medalhas e Certificados para os melhores trabalhos na modalidade Pôster.

Serviço

Site: https://mcig2021.4.events/

Youtube.com/mostracientificadeiguatu