(Foto: Reprodução)

Um comercial do Volkswagen Polo com um casal gay ganhou comentários ofensivos no Instagram nos últimos dias. Ainda segundo o site Autopapo, do Uol, um vídeo de 2021 com um áudio, cheio de críticas sobre a publicidade, viralizou em grupos de WhatsApp.

“Sabe o que evoluiu junto com você? O Polo”, diz a peça para dar destaque às evoluções tecnológicas do veículo no Instagram.

Nos comentários, usuários comentaram: “Deixando de seguir!”, “R.I.P Volkswagen…era uma vez a melhor empresa automobilística…”, “A Fiat já lacrou agora a VW?”, entre outras mensagens.

Quando foi publicada pela primeira vez, em 2021, a peça publicitária do Volkswagen Polo estrelada pelo casal foi alvo de ataques. Os dois homens que estrelam a peça publicitária foram alvos de ataques homofóbicos nas redes sociais. Vale destacar que declarações homofóbicas e transfóbicas são crime no Brasil desde 2019.

VEJA NOTA DA VOLKSWAGEN SOBRE O ASSUNTO:

“A diferença enriquece, o respeito une. A Volkswagen do Brasil celebra a diversidade sexual e de identidade de gênero. Promover a Diversidade & Inclusão é um dos pilares estratégicos da marca. A premissa da marca é garantir um comportamento respeitoso e inclusivo, dentro e fora da empresa, com parceiros diretos ou indiretos de negócio.

A Volkswagen lançou uma cartilha de Diversidade & Inclusão para toda sua cadeia de fornecedores e rede de concessionárias no Brasil e, continuamente, desenvolve debates com seus funcionários, em todas as esferas hierárquicas. Acreditamos que cada pessoa, de diferentes raças, etnias, gênero, orientação sexual e idade/geração, tem experiências únicas, que somadas contribuem para fortalecer não somente a cultura da empresa, mas também o ambiente em que vivemos.

Temos como responsabilidade continuar aprendendo de que forma podemos contribuir para a luta contra qualquer forma de preconceito, pois consideramos fundamental conciliar as diferenças para a construção de uma sociedade justa para todos. No que tange a interação com os usuários, comentários ofensivos e desrespeitosos, são devidamente apagados de nossas páginas”.

Fonte: Diário do Nordeste