(Foto: Reprodução)

As armas nucleares apresentam uma “crise tangível e atual” após a invasão da Ucrânia, advertiu nesta terça-feira (9) o prefeito de Nagasaki, ao recordar o 77º aniversário do ataque com bomba atômica que destruiu a cidade japonesa.

“O uso de armas nucleares não é um medo infundado, e sim uma crise tangível presente”, declarou o prefeito Tomihisa Taue ao advertir que podem ser utilizadas por uma decisão ruim, uma falha ou ataques terroristas.

Em 9 de agosto de 1945, Nagasaki virou um inferno que deixou 74.000 mortos ao receber o impacto de uma bomba atômica três dias após o ataque contra Hiroshima.

Os dois ataques americanos levaram ao fim da Segunda Guerra Mundial. Até hoje o Japão é o único país que foi atacado por armas nucleares.

Mas Taue alertou nesta terça-feira que o país pode não ser o último.

“Em janeiro deste ano, os líderes dos Estrados Unidos, Rússia, Reino Unido, França e China divulgaram uma declaração conjunta afirmando que ‘uma guerra nuclear não pode ser vencida e nunca deve ser travada'”, recordou.

Fonte: G1

MAIS ROCK – Novas músicas do Interpol e do Journey e um especial em homenagem ao músico grego Vangelis