(Foto: Reprodução)

Eu sempre usava esses filtros. Quando o vídeo mudava para o meu rosto natural, eu ficava um pouco chocada”, conta a influenciadora Kim Booker.⁠

“Eu odiava o que via, porque você se acostuma com a versão filtrada de si mesmo.”⁠

Booker tem transtorno dismórfico corporal — um desgaste na busca por supostas falhas na aparência que, para outros, podem ser imperceptíveis⁠

Casos como o dela motivaram uma nova proposta de parlamentares britânicos da Comissão de Saúde e Assistência Social do legislativo.⁠

Eles querem que fotos de modelos em anúncios que tenham sido alteradas digitalmente venham com um aviso de que houve modificações na imagem.⁠

Os parlamentares também pedem que o governo regulamente de maneira mais rígida a publicidade de procedimentos estéticos, como o preenchimento facial.⁠

Além disso, as pessoas que decidirem passar por um procedimento estético devem esperar um intervalo de 48 horas para refletir sobre a intervenção e para que tenham seu histórico de saúde física e mental analisado por profissionais.⁠

“Ouvimos falar de experiências angustiantes — uma abordagem tipo linha de montagem, com procedimentos realizados sem perguntas”, afirmou o ex-ministro da Saúde Jeremy Hunt, que preside o comitê.⁠

Fonte: CNN Brasil

MAIS ROCK – Novas músicas do Interpol e do Journey e um especial em homenagem ao músico grego Vangelis